NOTÍCIAS
2018/01/02

DIREITO DA FAMÍLIA
Menores. Nomeação de Advogado.

          Por acórdão de 13 de julho de 2017, o Tribunal da Relação de Lisboa decidiu que, estando em causa a regulação das responsabilidades parentais, quando os interesses do menor e os dos seus pais sejam conflituantes e a criança tenha maturidade adequada para o solicitar ao Tribunal, é obrigatória a nomeação de advogado à criança.
          Considerou aquele Tribunal que a criança com idade superior a 12 anos já tem maturidade adequada para o fazer e, por isso, requerendo o menor a nomeação de advogado, com fundamento na existência de interesses conflituantes entre ele e os seus pais, tanto basta para que o seu pedido seja atendido, não podendo ser recusado pelo Juiz de Família.

PRETENDE OBTER MAIS INFORMAÇÕES?
Marque a sua consulta, ou exponha-nos as suas dúvidas, através do nosso formulário de contacto.